Prêmio Nobel de Química 2020

Emmanuelle Charpentier and Jennifer A. Doudna. Créditos: Vilnius University; Laura Morton Photography

Indo contra as especulações de vários membros da comunidade científica (alô, American Chemical Society), a Academia Real das Ciências da Suécia anunciou na manhã do dia 07 de outubro as nomeadas para o Prêmio Nobel de Química de 2020. Sim, meu caros seguidores! Esse ano tivemos não uma, mas duas mulheres recebendo a maior honra que um cientista pode alcançar.

Emmanuelle Charpentier e Jenifer A. Doudna foram laureadas pelo desenvolvimento do método de engenharia genética chamado CRISPR/Cas9. A tecnologia descoberta e desenvolvida pelas cientistas permite alterar o código genético de animais, vegetais e microorganismos com altíssima precisão e tem contribuído com o desenvolvimento de diversas áreas, incluindo a agricultura, pecuária e, inclusive, terapias para tratamentos de cânceres.

Créditos: Johan Jarnestad – The Royal Swedish Academy of Sciences

As pesquisadoras descobriram o método enquanto estudavam o sistema imunológico de uma bactéria chamada Streptococcus pyogene. Elas perceberam que, quando essas bactérias eram infectadas por vírus (sim, bactérias também ficam doentes), elas usavam uma enzima chamada Cas9 pra atacar o código genético do vírus cortando ele em pequenas sequências que eram “memorizadas” pela enzima e assim os novos ataques ao vírus ocorriam muito mais rápido¹. Com isso, elas desenvolveram uma molécula capaz de direcionar a enzima Cas9 para cortar partes específicas de DNA². A técnica foi chamada de CRISPR/Cas9, abreviação de Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas (do Inglês, Clustered Regulated Interspaced Short Palindromic Repeats).

Vale salientar que outros cientistas tiveram grande importância na descoberta e desenvolvimento do CRISPR, como é o caso de Feng Zhang, renomado pesquisador do MIT e Harvard e um dos pioneiros na criação do método e Virginijus Siksnys da Vilnius University que em 2018 recebeu o Prêmio Kavli de Nanociência juntamente com as pesquisadoras Emmanuelle Charpentier e Jenifer A. Doudna ganhadoras do atual Nobel.

As duas cientistas dividirão o prêmio do $1,1 milhão (1 milhão e 100 mil dólares!), além de medalhas e diplomas oficiais da Academia Real de Ciências da Suécia. Por conta da Pandemia da COVID-19, a cerimônia de celebração dos vencedores será feita virtualmente.

Com a nomeação de Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna para o Prêmio Nobel de Química de 2020, somam-se 56 mulheres a receber o prêmio desde a sua instituição em 1901, sendo que a cientista Marie Currie foi, até hoje, a única mulher a receber 2 prêmios, um em Física (1903) e outro em Química (1911). No total, 7 mulheres receberam até hoje o Prêmio Nobel de Química.

Prêmios Nobel entregues a mulheres até 2019. Créditos: Niklas Elmehed – The Royal Swedish Academy of Sciences

Querem saber mais sobre o Prêmio Nobel?
Deixem suas perguntas nos comentários!

Pesquisem, questionem e busquem conhecimento!

Referências

1- CRISPR RNA maturation by trans-encoded small RNA and host factor RNase III – Acesso em 07/10/2020

2- A Programmable Dual-RNA–Guided DNA Endonuclease in Adaptive Bacterial Immunity – Acesso em 07/10/2020

CRISPR genome editing gets 2020 Nobel Prize in Chemistry – Acesso em 07/10/2020

Press release: The Nobel Prize in Chemistry 2020 – Acesso em 07/10/2020

Nobel Prize awarded women – Acesso em 07/10/2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s